terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Niterói, RJ

Preço do carro zero cai pelo quarto mês seguido

Publicado em 12/12/2014 - 00:21

Queda em novembro foi de 0,1%. No ano, aumento é de 2,1%, índice bem abaixo do IPC da Fipe, que foi de 4,9%

carros

O Preço de Verdade do carro zero, isto é, o preço realmente praticado no mercado, teve mais uma queda em novembro, a quarta seguida e a sétima do ano.

Exceto por um aumento residual em julho, de apenas 0,1%, o preço do carro zero vem caindo desde abril. O índice no acumulado do ano (janeiro a novembro) ainda é “positivo”, + 2,1%, graças aos aumentos expressivos verificados no primeiro trimestre, quando o preço do carro subiu 4% por causa dos repasses feitos pelas montadoras justificando aumento do custo por causa da obrigatoriedade do airbag e ABS e do retorno de um ponto percentual de IPI.

Se num primeiro momento o consumidor aceitou os aumentos, após o primeiro trimestre ele passou a ser mais seletivo, as vendas refluíram e a única maneira do mercado manter o ritmo de vendas foi reduzir os preços.

Assim, os preços neste ano não estão acompanhando a inflação oficial, que, conforme o IPC da Fipe, fechou em 4,9% no acumulado janeiro-novembro.

O estudo registra mensalmente a evolução dos preços do carro zero cotados pela Molicar e não dos preços oficiais.

Apenas dez, das 50 marcas disponíveis para o consumidor tiveram aumentos de preço em novembro. A Geely foi a que mais subiu, com alta de 6,1%. Em seguida aparecem três marcas de importados de luxo, justamente as que mais aumentaram as vendas este ano seguida: a Chrysler, com alta de+ 2,5% nos preços em novembro, a Audi (+1,9%) e da BMW (+ 1,3%).

Outras 26 marcas tiveram queda de preço no mês, sendo a Changan a que teve os carros com os maiores descontos, – 4,6%. Tiveram quedas expressivas também a Rely (- 3,3%), Suzuki (-2,4%) e a Aston com queda de 2,1% em novembro. Doze marcas mantivera os preços estáveis

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE