segunda-feira, 25 de março de 2019

Niterói, RJ

Cliente denuncia problema com o câmbio do novo Fiesta Hatch

Publicado em 09/12/2014 - 14:10

“Espero que a Ford faça recall para evitar a má fama do carro”, diz Juliana

ford-new-fiesta-hatch1_620x467

A engenheira elétrica Juliana Morais adquiriu o seu Ford New Fiesta Hatch Titanium Powershift (versão topo de linha) em junho de 2013. Mas com apenas seis meses de uso, o carro apresentou os primeiros problemas. “Ele começou a fazer alguns barulhos e eu o levei até a concessionária. Lá me disseram que os ruídos eram normais, pois o funcionamento do câmbio robotizado é diferente do de um automático convencional”, conta Juliana. Ela ainda argumentou que, inicialmente, o carro não fazia aquele ruído, mas sem sucesso. Logo depois, o barulho do funcionamento do câmbio aumentou e o veículo começou a trepidar, “principamente ao passar da primeira para a segunda marcha”, lembra Juliana.

Em junho, ao realizar a revisão de 1 ano do seu carro, Juliana voltou a falar sobre o problema do câmbio e foi feita a reprogramação do software da caixa. “Melhorou por alguns dias, mas depois de uma semana o veículo voltou a apresentar o mesmo defeito”, conta a engenheira, que retornou à concessionária em agosto, quando o programa do câmbio foi corrigido novamente.

O pior, porém, ocorreu no mês seguinte, quando o automóvel de Juliana ficou parado em plena Avenida Paulista, devido a uma pane elétrica, que impediu que o motor do New Fiesta voltasse a funcionar. “Minha sorte é que havia mais pessoas no carro, e eles me ajudaram a empurrá-lo até uma área segura. Em seguida, liguei para a minha seguradora, que encaminhou o carro à concessionária”, diz. Na oficina, a explicação foi que o problema, na verdade, era com a embreagem, que precisaria ser substituída.

De acordo com a leitora, o seu New Fiesta costumava rodar até 15,6 km/l com gasolina na estrada, mas após os reparos, não passa de 10 km/l. “Eu trafego bastante por estradas nos fins de semana e na concessionária me disseram que eu poderia continuar dirigindo por rodovias tranquilamente depois do reparo”, recorda Juliana.

Avaliação

O sistema elétrico do automóvel da leitora Juliana Morais foi recuperado após dois dias na oficina, e até meados de outubro, quando esta edição foi concluída, não havia apresentado novos problemas. Assim, ela continuava utilizando o carro.

Mesmo assim, o New Fiesta da engenheira elétrica seguia com outro defeito: o câmbio trepida e exibe falhas nas trocas da primeira para a segunda marcha: “Um consultor me disse que o funcionamento do câmbio é assim mesmo e que eu tenho de pisar mais no acelerador. Mas o carro apresenta dificuldades em vencer subidas, e quando eu o comprei ele não era assim”, conta.

Entramos em contato com a Ford por meio de sua assessoria de imprensa, e, logo em seguida, Juliana foi contatada pelo Serviço de Atendimento ao Cliente da fabricante. A leitora foi informada de que havia uma grande lista de espera de consumidores com o mesmo tipo de problema e que ela deveria aguardar de 15 a 20 dias para ser chamada para efetuar o conserto, pois faltam peças nas concessionárias.

“Me perguntaram até o nome de quem me atendeu, assim como a lista de peças que esse atendente solicitou junto à fábrica, para saberem se a montadora consegue agilizar o processo e detectar a razão do defeito”, conta a engenheira elétrica. “Além disso, pediram para eu avaliar o atendimento da concessionária”.

Por fim, Juliana acrescenta que seu caso não é único na família. “Minha irmã, que possui um modelo similar ao meu, também enfrentou problemas com o câmbio Powershift. Nós compramos nossos carros na mesma época, a diferença é que o defeito do New Fiesta dela foi resolvido e, por enquanto, o carro está funcionando.”

Como ficou

Esta não é a primeira vez que leitores nos procuram pedindo ajuda para resolver problemas no câmbio robotizado do Ford New Fiesta. Existe, inclusive, um consumidor que não pôde ser identificado, devido a uma ação judicial movida por ele, que deseja devolver o veículo (New Fiesta Sedan) e receber seu dinheiro de volta.

Perguntamos à empresa se não é o caso de providenciar um recall e a resposta foi a seguinte: “A Ford solicita a esses clientes procurarem a rede de distribuidores da marca para análise de cada caso”. Assim, aguardamos que o problema de Juliana Morais seja totalmente resolvido em breve e que os demais consumidores recebam a mesma atenção por parte da fabricante.

(Carro Online)

Veja também

Deixe o seu comentário

  • Carlos Eduardo Moura

    Tambem sou proprietario de um fiesta powershift e apresentou os mesmos problemas relatados. A concessionária solicitou e foi autorizado pela Ford a mudança da embreagem, só que já faz um mes que o carro encontra-se desmontado e não encontrar respostas para o cas

PUBLICIDADE