segunda-feira, 25 de março de 2019

Niterói, RJ

Professor denuncia situação crítica da UERJ com cartaz para pedir emprego

Publicado em 14/06/2017 - 22:25

0 - professor-evandro

RIO – Para chamar a atenção da penúria que professores e funcionários da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Evandro Brum Pereira, professor de Engenharia Química há 19 anos na universidade, confeccionou um cartaz pedindo que alguém arrume um trabalho para ele. A foto está sendo compartilhada em várias redes sociais e o professor já recebeu ofertas e até dinheiro ofereçam.

— A ideia foi divulgar o caos em que os servidores do estado vivem. Sou professor há 19 anos na Uerj, onde tenho dedicação exclusiva. Estou sem receber desde abril e, se não fossem algumas reservas que tenho, não teria dinheiro para sustentar a minha família — disse Evandro Pereira, que é casado e tem duas filhas.

professorevandro-uerj

A foto com o cartaz foi compartilhada milhares de vezes. Muita gente querendo doar dinheiro, perguntando sobre aulas particulares e outras ofertas. O professor disse que foram mais mil mensagens no WhatsApp.

No cartaz, Evandro Pereira listas os títulos que conseguiu durante a carreira. Como o mestrado no Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ), doutorado em Lyon, na França; e pós-doutorado em Barcelona, na Espanha.

Em seu perfil no Facebook, o professor publicou a foto com a seguinte explicação: “Caros amigos do Face. Estou postando uma foto que expressa a situação que estamos passando na Universidade do Estado do Rio de Janeiro, devido ao descaso total do (des)Governo do Estado do Rio de Janeiro em relação à nossa Instituição. Uma grande quantidade de docentes altamente qualificados passando por essa situação catastrófica. O objetivo desta foto é ser divulgada nas redes sociais visando dar visibilidade ao caos que o Governo implantou em nossa Instituição. Se quiserem compartilhar será ótimo. Tirei essa foto também na rua e já causou impacto. Um senhor quis contribuir com dinheiro e expliquei que era só uma foto para divulgação.”

No dia 31 de maio, O juiz Alberto Nogueira Júnior, da 10ª Vara Federal do Rio, concedeu liminar obrigando o governo a pagar o salário de professores e servidores da Uerj junto com o dos demais profissionais de Educação. Mesmo assim, eles não receberam sequer o salário de abril. Não receberam também o 13º salário e férias.

Reportagem de O Globo

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE