quinta-feira, 25 de abril de 2019

Niterói, RJ

‘Meu coração diz que ela está viva’, diz mãe de Polyanna

Publicado em 04/05/2015 - 01:23

Desaparecimento de Katelin,10, completa 1 mês neste domingo (2).

0 - familia-meninadesaparecida

O desaparecimento da menina Polyanna Katelin da Silva Ribeiro, 10 anos, completou um mês domingo (2). A dona de casa Marcele Silvério Moreira da Silva, de 33 anos, acredita que a filha ainda pode ser encontrada. “Meu coração diz que ela ainda está viva”, disse emocionada.

Segundo Cristiane Lescaut, madrinha de Polyanna, as imagens das câmeras de segurança de um restaurante vizinho da casa foram melhoradas e é possível identificar a marca do carro preto que passou na rua no horário do sumiço de Polyanna. No entanto, ela informou que ainda não foi possível identificar a placa do veículo.

A Delegacia de Homicídios de Niterói está investigando o caso desde o início. Seis dias depois do desaparecimento, os policiais encontraram pedaços de roupas queimadas  na casa da família.

De acordo com a Polícia Civil, material foi enviado para análise. A madrinha disse que as roupas não eram da família e eram parte de um hábito da vizinhança fazer queima de tecidos para espantar mosquitos de suas casas.

Siga-nos no FACEBOOK e no TWITTER

Marcele conta que estava com a filha no sofá por volta das 21h, quando pediu para ela ir até o bar e comprar uma caixa de fósforos. “Eu acho que a minha filha saiu na hora errada, no momento errado. Passou uma pessoa ruim, botou ela no carro e levou. Eu acho que isso que aconteceu”, afirmou.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro da menina pode informar ao Portal dos Desaparecidos por Whatsapp no (21) 99626-4393 ou para o Disque-Denúncia no (21) 2253-1177, para quem estiver na cidade no Rio, ou pelo 0300-253-1177 para quem estiver fora da capital fluminense.

/G1

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE