quinta-feira, 25 de abril de 2019

Niterói, RJ

Justiça determina demolição dos 25 quiosques da praia de Charitas

Publicado em 18/07/2017 - 20:12

0 - quiosque-charitas-Evelen-Gouvêa

Por solicitação do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça de primeira instância determinou o despejo e a demolição dos 25 quiosques da orla da praia de Charitas, em Niterói.

Segundo o MPF, os quiosques se localizam em área de patrimônio público da União, ou seja, são considerados ilegais. O problema é que todos os quiosqueiros possuem licenças emitidas pela prefeitura em 1987, sem que houvesse consulta prévia à União.

Leia também

Criminosos levam carro de pet shop com dois poodles

Os quiosqueiros devem desocupar os imóveis em 90 dias, a contar da notificação, que ainda não foi recebida. A seguir, a Prefeitura de Niterói tem mais 30 dias para desocupar toda a orla. A Associação dos Permissionários dos Quiosques de Charitas informa que os quiosqueiros já estão entrando com recursos na Justiça.

Procurada, a Prefeitura de Niterói afirmou que a Procuradoria do Município está analisando o caso e que acatará a decisão final da Justiça.

Curta nossa Página no Facebook. Siga-nos no Twitter.

Veja também

Deixe o seu comentário

  • Sonia Delly

    Alguém sabe dizer o porque? ou vão refazer por conta de ordem na orla?fala serio!!as pessoas ja não tem emprego e sempre inventam coisas para tirar o pouco que tem?

  • Rogeria Reis Cajado Barrilari

    Totalmente contra!
    Acho que os que já estão devem permanecer, sem que haja a legalizaçao de novos.
    Os quiosques já fazem parte da história(urbanismo) de Charitas e contribuem para embelezar o local.
    NÃO A DEMOLIÇÃO!

  • Marcelo Pinguim
  • Jlsnikity

    Sou morador de Charitas e totalmente favorável à medida. Quem frequenta a praia não vai deixar de ir por conta de ter ou não os quiosques. Muita bagunça, baderna, sujeira e desrespeito com quem quer usar o calçadão, principalmente no verão. Também não sou favorável a construção de novos quiosques. Gostaria que a prefeitura de Niterói seguisse o modelo de São Francisco e Icarai, ou seja, sem quiosques. Tenho certeza que esse é o pensamento e a opinião da maioria dos MORADORES do bairro.

PUBLICIDADE