quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Niterói, RJ

Jovens de São Gonçalo merecem mais visibilidade

Publicado em 14/06/2016 - 03:06

marziosabino (2)

Márzio Sabino

A cidade de São Gonçalo, no Rio de Janeiro, é um reduto de cultura e conhecimento. A voz da periferia se expande por todo o território municipal e nossa gestão precária e quase inexistente não dá voz a uma juventude que é negra, pobre e aguerrida.

Somos maioria no Estado, somos negros, favelados, estudantes e trabalhadores. Em nossas costas, o sistema se faz para continuar a sustentar suas regalias. Em nossas costas, o município foi criado!

No último dia 9 estive presente em uma roda cultural. Onde ocorrem batalhas de Rap. O Rap, que assim como o Funk, é uma expressão que dá voz aos gritos da favela. Nas batalhas de conhecimento, que fora realizada em uma praça do bairro Mutuá, em SG. Foi gratificante ver que os Mc’s, jovens e em sua maioria residentes de favelas próximas, mandaram o recado da periferia para a periferia, da juventude para a juventude ali presente.

O movimento que, infelizmente, ainda é marginalizado, merece aplausos pela iniciativa. Temas como Feminismo, exclusão social, periferia, estupro, política, repressão policial, racismo e homofobia viraram poesias cantadas e rimadas. Provando que para ser um Mc, necessita de leitura, estar atualizado dos acontecimentos globais. Entender da realidade, compreender esta realidade e sua posição como indivíduo, neste meio.

Um grito de socorro e também de esperança, de que esta juventude tem sede de revolução. Juventude que precisa ocupar e estão ocupando os espaços públicos de nossa cidade. As rodas de Rap ocorrem em sua maioria em praças da cidade, o problema é que São Gonçalo carece de incentivos e locais para esses que querem fazer a diferença.

Tempos atrás, o movimento sofria com a PM, que insistia em oprimir. Porém, ser minoria é resistência, e resistir está no sangue desses que vivem a margem da sociedade, por conta do desgoverno que insiste em fechar os olhos para essa realidade.

São Gonçalo ainda precisa avançar neste campo e em outros. Nossa juventude tem ânsia de conhecimento.

São Gonçalo, de fato, precisa de uma revolução.

Acesse o Blog de Márzio Sabino

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE