terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Niterói, RJ

Domingo de Ramos: Estado Islâmico mata 33 em ataques a igrejas cristãs

Publicado em 10/04/2017 - 01:05

O grupo jihadista assumiu a autoria dos dois ataques

0 - catedral-sao-marcos

EFE

Cairo – Pelo menos 33 pessoas morreram neste domingo e outras 77 ficaram feridas em dois atentados contra duas igrejas cristãs coptas no norte de Egito, segundo fontes de segurança e do Ministério da Saúde do país árabe.

Em um primeiro ataque contra o templo de Mar Guergues (São Jorge, em árabe), na cidade de Tanta, que fica 120 quilômetros ao norte do Cairo, 22 fiéis morreram e 41 ficaram feridos quando participavam de uma missa por causa da comemoração do Domingo de Ramos, que marca o início da Semana Santa.

Curta nossa Página no Facebook. Siga-nos no Twitter

Pouco depois, um segundo atentado contra a catedral de São Marcos, na cidade litorânea de Alexandria, causou a morte de mais 11 pessoas e ferimentos em 36, informou o Ministério da Saúde egípcio em um comunicado.

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu, através de sua agência de informação “Amaq”, a autoria dos dois atentados contra igrejas coptas do norte do Egito, que acontecem 20 dias antes da visita do papa Francisco ao país, prevista para os dias 28 e 29 de abril, a primeira viagem do pontífice argentino ao Oriente Médio.

No dia 11 de dezembro, 28 fiéis da minoria cristã copta morreram em um atentado cometido por um suicida contra uma igreja situada próxima da catedral do Cairo, no bairro de Abbassiya.

O braço egípcio do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria daquele atentado. “Que todos os infiéis e apóstatas de Egito e de todas as partes saibam que nossa guerra contra os idólatras continua”, dizia uma nota difundida na época pelo grupo extremista.

O Egito sofreu atentados de maneira reiterada desde o golpe militar de 3 de julho de 2013 que derrubou o então presidente, o islamita Mohammed Mursi, mas a grande maioria desses ataques, até agora, estava voltada contra as forças de segurança, especialmente na península do Sinai.

PAPA

O papa Francisco condenou neste domingo o atentado cometido dentro das igrejas cristãs, e pediu a Deus que converta “o coração das pessoas que semeiam terror, violência e morte”.

O pontífice também manifestou seu pesar aos familiares das vítimas, aos feridos e à população egípcia, e lhes assegurou que estão todos em suas orações, momentos antes de rezar o Ângelus na Praça de São Pedro do Vaticano.

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE