segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Niterói, RJ

Piscinão de São Gonçalo vai completar dois verões de abandono

Publicado em 02/10/2017 - 15:15

0 - piscinao-de-sg-abandonado2

O verão está chegando e os moradores de São Gonçalo continuam sem sua principal área de lazer: o Piscinão de São Gonçalo, que segue com sinais de abandono. Com a crise financeira do estado do Rio de Janeiro, não há verbas para manutenção e os frequentadores usam o espaço apenas para atividades físicas, e mesmo assim com dificuldade. Faltam água, bancos pra sentar e no lugar do lago só há uma grande poça d’água e mato.

Tudo indica que vai ser o segundo verão seguido sem a praia gonçalense. De acordo com a Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj), não há previsão para que o estado retome os investimentos no local.

Situado às margens da BR-101, o Parque Ambiental da Praia das Pedrinhas está com bancos quebrados e banheiros interditados.

0 - piscinao-de-sg-ha7anos

A estação de tratamento de água que era apontada como modelo e servia até para fins pedagógicos, hoje está fechada. Como resultado, o mato cresce no local onde havia o lago, que está seco e não tem previsão de voltar a funcionar.

Curta NITERÓI URGENTE no Facebook. Siga-nos no Twitter

O Piscinão de São Gonçalo foi inaugurado em 2004 e reinaugurado em 2010, com a promessa de oferecer uma opção de lazer e cultura aos moradores de São Gonçalo, que tem mais de 1 milhão de habitantes e é o segundo município mais populoso do estado. Com 100 mil m² de área no total, um lago artificial de 9 mil m² e volume de 7,3 mil m³ era um ponto turístico e recebia até moradores de cidades vizinhas.

Governo busca parcerias

Em nota, a Suderj informou que “devido à grave crise financeira do estado, que exige forte contingenciamento de despesas, a Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro está procurando outras formas de financiamento do lago, avaliando possíveis parcerias”.

Ronaldo Galdino, administrador do piscinão, diz que o parque continua aberto às atividades físicas, mesmo com as dificuldades enfrentadas pelo estado.

O Piscinão de Ramos, na Zona Norte da capital, continua funcionando. A prefeitura do Rio assumiu a manutenção do local após a crise do governo estadual. Na quinta-feira, foi reaberto também o Piscinão de Deodoro, na Zona Oeste.

(G1)

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE