terça-feira, 21 de novembro de 2017

Niterói, RJ

Túnel Charitas-Cafubá será aberto em maio após 40 anos de espera

Publicado em 17/04/2017 - 21:28

0 - Tunel-Charitas-Cafubá-2

Dilson Ornelas, com Assessoria

O túnel Charitas-Cafubá será aberto ao tráfego de veículos no próximo dia 6 de maio. O anúncio foi feito pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves. A obra, que é parte da TransOceânica, é esperada pelos niteroienses há mais de 40 anos. O prefeito anunciou também, que a garagem subterrânea de Charitas será aberta no dia 5 de maio.

Curta nossa Página no Facebook. Siga-nos no Twitter

“Iniciamos em julho de 2015 e estamos em abril de 2017 (…) e vamos entregar antes do prazo previsto, que era dois anos”, afirma o prefeito Rodrigo Neves. Ele destaca que graças à implantação do Centro de Controle Operacional (CCO) do túnel, um sistema inteligente de monitoramento com equipamentos que vão informar, em tempo real, tudo que acontece nas galerias, estará conectado ao Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

O túnel terá iluminação de LED e ciclovia. É um túnel sustentável, o primeiro no Estado deste tipo, segundo o prefeito. A nova via, que liga Charitas ao Cafubá, também tem uma rede de ciclovias integrando outros bairros da Região Oceânica.

Túnel

Parte da TransOceânica, o túnel Charitas-Cafubá, de 1,3km, foi concluído em menos de dois anos pela atual gestão da Prefeitura de Nirerói. Formada pelas galerias Escritor Luís Antônio Pimentel (fluxo Charitas-Cafubá) e Prefeito João Sampaio (Cafubá-Charitas), a passagem liga os bairros de Charitas, ao lado do Hospital Psiquiátrico de Jurujuba, à Avenida Raul de Oliveira Rodrigues (antiga Avenida Sete), na Fazendinha, Região Oceânica.

Com duas galerias e quatro pistas em cada, sendo duas para carros, um corredor exclusivo para o novo sistema de transporte público BHS e uma ciclovia, a passagem conta, ainda, com um moderno sistema de monitoramento com câmeras integradas ao Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), 1.100 lâmpadas de LED e 16 ventiladores de grande porte, oito em cada galeria.

TransOceânica

Maior obra viária realizada em Niterói nos últimos 40 anos, a TransOceânica, que estará pronta no primeiro trimestre de 2018, vai mudar o paradigma da mobilidade da cidade. A TransOceânica começa em Charitas, na Avenida Prefeito Silvio Picanço, em frente à Maternidade Municipal Alzira Reis, e termina no Engenho do Mato, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, em frente ao quartel do Corpo de Bombeiros.

Muito mais que uma obra viária e de pavimentação, ela vai trazer mais sustentabilidade e qualidade de vida para quem mora na Região Oceânica. Com esta obra, o trajeto entre a Região Oceânica e a Zona Sul de Niterói, que hoje é percorrido em uma hora, será reduzido à metade.

A TransOceânica vai passar por 12 bairros beneficiando, diretamente, 80 mil usuários por dia. O corredor viário tem extensão de 9,3 quilômetros e 13 estações de ônibus BHS (Bus of High Level of Service).

Garagem subterrânea 

Em uma área de 5 mil metros quadrados, com 220 vagas para automóveis, 20 para motos e um bicicletário com 40 vagas, a garagem subterrânea de Charitas será inaugurada no dia 5 de maio. O projeto, que faz parte do conjunto de obras de mobilidade do bairro junto com a TransOceânica, foi orçado em R$ 16 milhões e é uma contrapartida da empresa Niterói Rotativo pelo gerenciamento de vagas de estacionamento no município.

“Estamos na reta final dessa obra. A rotatória do sistema de mobilidade que inclui a chegada em Charitas saindo do túnel Charitas-Cafubá já foi aberta e a ciclovia está praticamente implantada. Os postes que ficavam nos acessos ao túnel foram retirados e, nos próximos dias, todo o trecho do canteiro será complementado. Nos próximos dias, a ciclovia será pintada, integrando-se ao trajeto dos bairros de Charitas, São Francisco e ao túnel da Roberto Silveira”, explica o prefeito.

De acordo com Rodrigo Neves, a abertura da faixa na Avenida Silvio Picanço e as intervenções feitas nos últimos dias foram fundamentais para o complemento de todo esse conjunto. A obra foi cuidadosamente executada e a laje superior da garagem tem estrutura para aguentar o peso de um blindado do exército, já que o local é próximo aos fortes de Jurujuba e recebe intenso trafego de caminhões.

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE