terça-feira, 21 de novembro de 2017

Niterói, RJ

Niterói investe R$ 14 milhões na polícia civil e PM, diz Rodrigo Neves

Publicado em 17/04/2017 - 21:23

Prefeito de Niterói assina acordo de cooperação para implantação de plano municipal de segurança.

Foto de Alexandre Vieira

Assinatura010

Dilson Ornelas com Assessoria de Comunicação

Acordo de cooperação entre a Prefeitura de Niterói, a Secretaria de Estado de Segurança Pública, a Polícia Militar e a Polícia Civil, para a implantação de um plano municipal de segurança, foi assinado na noite da última terça-feira (11). A iniciativa determina ações de trabalho nos próximos 12 meses em Niterói.

“Este programa prevê uma cooperação, este ano, com investimento de R$ 5 milhões da Prefeitura em ações relacionadas para o apoio aos policiais do Estado que atuam em Niterói e, também, a estruturação e a manutenção das instituições policiais na cidade”, afirmou o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves.

Ele ressalta que com a iniciativa, os investimentos da cidade em ações de apoio às polícias civil e militar chega a R$ 14 milhões em 2017. Para o  secretário estadual de Segurança, Roberto Sá, através deste acordo de cooperação será possível fazer convênios específicos com as polícias civil e militar.

“É possível e necessário que esse modelo que se inaugura aqui, possa ser copiado por outros municípios e até por outros estados”, comentou Sá.

Curta nossa Página no Facebook. Siga-nos no Twitter

A ideia, de acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, é combater assaltos a ônibus e roubo de veículos, principalmente na divisa com outros municípios.

Segundo o prefeito, este acordo chega para reforçar um conjunto de iniciativas que a Prefeitura, em parceria com a Secretaria Estadual de Segurança e as forças policiais, desenvolveu nos últimos anos.

“Posso destacar a construção e a implantação da delegacia de homicídios de Niterói e de companhias destacadas, a reabertura das cabines, assim como a ação conjunta da PM, da Polícia Civil com a Prefeitura, no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp). Recentemente, também tivemos o pagamento de um auxílio emergencial aos 2.200 bombeiros, agentes penitenciários, policiais civis e militares que atuam em Niterói”, citou Rodrigo Neves.

“Estamos nos reinventando para modelos alternativos que não tiveram sido experimentados ainda. Levo a experiência que se inicia hoje (ontem) para outras regiões, no sentido de estimular que façam o mesmo e, depois, para que essa experiência possa ser aperfeiçoada em outras frentes. Queremos parcerias com todos os municípios e iniciar por Niterói será muito bom”, disse o chefe de Polícia Civil, Carlos Leba.

Para o comandante da PM, coronel Wolney Dias, é fundamental a atitude e apoio do prefeito. “Sabendo que segurança pública é um problema do Estado, seria muito cômodo o prefeito deixar e esperar que o estado resolvesse. Tenho certeza que com esta iniciativa, o resultado será muito positivo e Niterói, mais uma vez, promoverá e registrará melhorias na vida dos cidadãos, propiciando mais segurança”, finalizou.

 

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE