sexta-feira, 21 de julho de 2017

Niterói, RJ

CLIN planta 8 mil mudas em reflorestamento do Morro da Boa Vista

Publicado em 27/04/2016 - 21:54

0 - clin1

O prefeito em exercício de Niterói, Axel Grael, visitou na manhã de terça-feira (26) o viveiro de mudas localizado na sede da Companhia de Limpeza de Niterói (Clin), no bairro de São Lourenço. As plantas são utilizadas no reflorestamento do Morro da Boa Vista, um dos mais vulneráveis do município com relação a queimadas.  Grael percorreu toda a encosta do morro, inclusive as áreas que foram afetadas pelo último grande incêndio, ocorrido há 10 dias.

0 - clin3O programa de reflorestamento da Clin é uma das iniciativas da Prefeitura de Niterói para recuperar áreas degradadas por queimadas. Os incêndios em vegetação têm sido comuns nos últimos dias em função da alta temperatura e da baixa umidade relativa do ar. Com a estiagem, a possibilidade de queimadas chega a limites críticos, colocando em risco não apenas as áreas verdes da cidade, mas também a saúde e a vida das pessoas que moram em comunidades próximas.

Siga-nos no Facebook e no Twitter

“Todo o cuidado é pouco. É importante que se entenda que o trabalho das pessoas que se mobilizam para apagar o incêndio causado por pessoas descuidadas requer um grande esforço e, em alguns casos, pode até mesmo colocar em risco a vida dos Bombeiros. O fogo, além de destruir áreas verdes e toda a sua biodiversidade, expõe a vida e o patrimônio de terceiros, aumenta o risco de futuros deslizamentos de encostas, aumenta o calor e deteriora a paisagem da cidade”, afirma Axel Grael.

Niterói Contra as Queimadas

A Prefeitura de Niterói tem implementado política para a prevenção e  reposta às situações de incêndio em vegetação. O esforço resultou na criação, em 2014, do programa Niterói Contra as Queimadas, porque foi naquele ano que a cidade registrou recorde de queimadas. O programa é pioneiro no Estado do Rio de Janeiro e provavelmente no país, e já implantou as seguintes medidas:

RAS QUEIMADAS: Assinatura de convênio com o Corpo de Bombeiros para a remuneração de profissionais da corporação pelo Regime Adicional de Serviço (RAS), para um plantão permanente de 24 horas para a prevenção e resposta a incêndios florestais.

VOLUNTÁRIOS CONTRA QUEIMADAS: a Defesa Civil de Niterói já capacitou duas turmas de voluntários para dar suporte às ações preventivas, educativas e de suporte ao trabalho dos profissionais da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros no combate a incêndios em vegetação.

AÇÕES EDUCATIVAS NAS COMUNIDADES: através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade e da Defesa Civil, ações de educação e esclarecimento sobre os riscos das queimadas à saúde, ao meio ambiente e as implicações legais para quem causar o fogo.

INVESTIGAÇÃO DE RESPONSABILIDADES: através de denúncias às autoridades policiais especializadas (Delegacia do Meio Ambiente), a Prefeitura tem buscado identificar responsáveis por incêndios que causem danos à vegetação e coloquem em risco a saúde e o patrimônio público e particular.

MONITORAMENTO DOS DANOS CAUSADOS POR QUEIMADAS: implantação de um sistema de monitoramento e avaliação do dano por fogo na vegetação de Niterói. Através deste trabalho, é possível identificar os pontos mais prováveis de início de incêndios, facilitando o trabalho de identificação de responsabilidades.

PLANO DE CONTINGÊNCIA PARA INCÊNDIO EM VEGETAÇÃO: assim como foi providenciado para emergências causadas pelas chuvas (casos de deslizamento de encostas e inundação), a Defesa Civil de Niterói está concluindo o plano específico para queimadas, estabelecendo em conjunto com outros órgãos da administração municipal e outros órgãos parceiros, como a Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros e INEA, uma matriz de responsabilidades para que todos saibam como proceder em casos de incêndio em vegetação e que recursos deverão colocar à  disposição.

Viveiro da Clin

0 - clin2

O reflorestamento do Morro da Boa Vista tem como objetivo proteger uma área de nascente e a encosta do local. O engenheiro florestal da Clin, Luiz Vicente Peres, explica que já foram plantadas mais de 8  mil mudas próprias para reflorestamento, como araroeira, pau-brasil, ipê-verde, ipê-branco, leiteira, paineiras, pés de caju, cajá e jabuticaba, entre outras espécies.

O viveiro também produz plantas ornamentais e possui mudas que podem ser usadas na arborização da cidade. Outras 6 mil mudas estão sendo plantadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sustentabilidade e Recursos Hídricos.

Veja também

Deixe o seu comentário

PUBLICIDADE